Monthly Archives : julho 2014

Para a imprensa, Cruzeiro saiu da lama e virou “Alemanha”

Quando o Cruzeiro – então último sobrevivente brasileiro na Libertadores – foi eliminado para o San Lorenzo nas quartas de final, o mundo desabou sobre o futebol nacional. “Ultrapassado”, “decadente”, “atrasado”, “obsoleto” foram só algumas das dezenas de pechas postas sobre o ludopédio do Brasil. Não quiseram nem saber que, desde 2005, sempre um brasileiro… Continue lendo →

Molecagens celestes

Lá se vão exatos 38 anos de uma molecagem que rendeu o primeiro título da América para o Cruzeiro. Foi no dia 30 de julho de 1976 que Joãozinho cobrou precipitadamente uma falta aos 44 minutos do segundo tempo. A bola era do lateral Nelinho, que já contava os passos para a pancada. Joãozinho não se… Continue lendo →

Cruzeiro imparável

O blog não traz hoje as já habituais “dez considerações” porque o blogueiro, ocupado que estava em outro compromisso, não pôde assistir à partida. O que é uma tormenta, pois acompanhar por twitter é um suplício. Faltando cinco minutos para o fim do jogo, passei a atualizá-lo de 30 em 30 segundos. Percebi logo, ao ler… Continue lendo →

Cruzeiro 3 x 1 Vitória – dez considerações

1) Era perto de 21h30 e ainda havia torcedor cruzeirense do lado de fora do estádio, procurando vaga para estacionar o carro, já que as das cercanias do Mineirão estavam proibidas de uso. Uns dizem que a proibição parte da BHTRANS e da PM, outros, da Minas Arena, que tem interesse na lotação do estacionamento… Continue lendo →

Armando Marques: nem a morte o santifica

Que a morte santifica mocinhos e bandidos todos sabem. Mas é indigesto ter de ler certas celebrações a Armando Marques, que morreu hoje cedo, no Rio de Janeiro. Carlos Eugênio Simon, aquele que operou o Brasiliense contra o Corinthians, na final da Copa do Brasil de 2002, escreveu há pouco no Twitter: “Morreu Armando Marques… Continue lendo →

E se Willian sair, quem vem? Serve “ninguém”?

Antes de contratar o lateral argentino Sorín, em janeiro de 2000, o Cruzeiro viveu uma “novela” modorrenta e interminável com esta do Willian. Ora o River Plate criava dificuldades para liberar o jogador, ora a Raposa chorava para que a pedida dos Millionarios fosse reduzida. Era um chove-não-molha danado. Tostão, dois dias antes do acerto de… Continue lendo →

Aristizábal e a quase demissão do Cruzeiro

O blog no Facebook e no Twitter Aristizábal foi contratado pelo Cruzeiro em 15 de janeiro de 2003, 13 dias depois de o Atlético confirmar interesse no jogador. Mais rápido, Zezé Perrella foi atrás do jogador, acertou salário e tempo de contrato e confirmou o nome como o segundo reforço do ataque para a temporada. Mota havia sido… Continue lendo →

Na Copa no Brasil, Alemanha deu aula de futebol (e carisma)

O blog no Facebook e no Twitter Justiça se fez. Embora a Argentina tenha jogado de igual para igual com os alemães, até com mais chances claras de gol, era justo que o título mundial fosse para a Alemanha. Pois assim se premiou a organização, o planejamento, a dedicação, o jeito diferente de se jogar futebol, a safra… Continue lendo →

Depois dos Anos 90 e dos 20 Jogos eternos, o ano de ouro do Cruzeiro

Primeiro foi o livro Anos 90: Um campeão chamado Cruzeiro. Afinal, não poderia uma década tão rica, brilhante e vitoriosa ficar sem um registro literário. Depois, para afagar a vaidade do autor, que tanto queria um dia escrever sobre Cruzeiro 6 x 2 Santos, Cruzeiro 5 x 4 Internacional, Cruzeiro 2 x 1 Palmeiras, Cruzeiro… Continue lendo →

O bom e “novo” Cruzeiro de volta

Falta uma semana para a bola voltar a rolar para o líder do Brasileirão. É quinta-feira que vem, às 21 horas, o reencontro celeste com a China Azul, no Mineirão. Tempo, portanto, de fazer um balanço. Depois de mais de um mês de paralisação, o que mudou naquele que é o melhor time do campeonato… Continue lendo →