O Blog do Olivieri está de volta!

carica anderson menor

O Blog do Olivieri voltou! Enfim, os dois livros que me tomavam todo o tempo livre foram publicados, lançados e, agora, já posso voltar a escrever diariamente aqui.

Como podem ver, o Blog está de cara nova. Quem trabalhou nessa repaginada foi o amigo Benny Gesmundo, o Bennão. O cara é fera nessas coisas. A caricatura é do mestre Camaleão.

Do lado direito, o torcedor poderá acompanhar um contador regressivo para o centenário do Cruzeiro. E vejam só que bacana: exatamente hoje, reestreia do Blog, faltam 2000 dias para o bendito 2 de janeiro de 2021!

Também, aqui pelo Blog, os amigos leitores podem adquirir os livros de autoria do blogueiro. Só 20 Jogos eternos do Cruzeiro não está disponível, pois se esgotou. Os demais (Anos 90: um campeão chamado Cruzeiro; 2003: o ano do Cruzeiro; Cartas do Tetra) estão aí, para quem quiser conhecer mais da história do Maior de Minas.

Aproveito para avisar que algumas colunas tradicionais do Blog – como “Dez considerações”, “Almanaque de jogadores” e “Memorabília cruzeirense” – voltarão.

Portanto, aproveitem! Bem-vindos de volta.

Jogo de ontem

Apesar do placar magro, foi uma vitória sem sustos. O Cruzeiro mandou do início ao fim no jogo e inclusive poderia  ter construído uma goleada. A ineficiência na hora da finalização não permitiu.

Mas fazendo valer o clichê da boleirada, o importante foram os três pontos. Nada, neste momento, era mais fundamental para a Raposa do que vencer em casa, afastando, ainda que apenas por ora, aquele receio do torcedor de que o Cruzeiro brigará neste Brasileiro no bloco de baixo.

Inclusive, aos mais preocupados, pessimistas, um recado: dificilmente o Cruzeiro ficará na zona da confusão no desenrolar do campeonato. Tem muitos, mas muitos mesmo, times piores. Por incrível que pareça. O Goiás mesmo é um.

Aposto no Cruzeiro brigando na primeira página da tabela, ou seja, entre os dez.

Cícero e Felipe Melo

Cícero é gol de placa! Sou fã do futebol dele. Tem boa técnica; é forte fisicamente; aparenta lentidão, mas se movimenta muito em campo; assim como o Goulart, entra bastante na área para finalizar.

É um baita jogador!

Felipe Melo também é. Técnico, raçudo, combativo, ainda tem inclusive mercado na Europa, tanto que a Inter de Milão o queria.

O problema que vejo nessa contratação é o “pacote Felipe Melo”. Não se traz, nesse caso, apenas o jogador que tem técnica e raça, mas também o que ganha absurdos R$800 mil e que, vira e mexa, perde a cabeça e se envolve em brigas, expulsões, polêmicas…

Vale a pena esse “pacote” Felipe Melo?

Tenho para mim que não.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *