Monthly Archives : novembro 2015

Cruzeiro 3 x 0 Joinvile – dez considerações (Por Léo Anchieta)

Diante da impossibilidade de assistir à partida de ontem, o titular do blog convidou o amigo Léo Anchieta para emitir suas 10 considerações sobre o Cruzeiro x Joinvile. Ei-las: 1 – Mesmo entrando sem chance de classificação à Libertadores, o time não diminuiu o ritmo que vem impondo desde a chegada de Mano Menezes, quando joga no Mineirão. Jogo… Continue lendo →

30 de novembro: o santo dia na história do Cruzeiro

O dia parecia ter amanhecido pronto para homenagear o Cruzeiro. O azul do céu incandescia como as estrelas que cravam a camisa cruzeirense no lado esquerdo do peito. Era 30 de novembro de 2003. Na esfuziante BH só se ouviam buzinas, gritos de “Zeeeiro” e cânticos de “é campeão, é campeão”. A Raposa entraria em… Continue lendo →

Mano Menezes na China? Diretoria não acredita.

O Blog conversou há pouco com dois membros da diretoria do Cruzeiro. Ambos pediram para que seus nomes não fossem revelados. BLOG DO OLIVIERI NO FACEBOOK Um deles disse que a cúpula do clube ainda não recebeu de Mano Menezes nenhum tipo de comunicado sobre a tal proposta da China. Completou dizendo não acreditar na… Continue lendo →

A história por trás da foto (7): “O Sorín vai pro jogo”

Eu tinha 16 anos e nem sonhava em ser jornalista. Só queria saber de Cruzeiro, Cruzeiro e Cruzeiro. Mesmo assim a informação, o furo de notícia, já caía no meu colo de modo a indicar que um dos meus destinos seria o jornalismo. Prova disso é este encontro com Alonso, lateral esquerdo reserva de Sorín,… Continue lendo →

Bastaram 45 minutos de apatia

O trabalho é inquestionável. Assim como o espírito de luta empenhado nas últimas 13 rodadas, incluindo a derrota para o Flamengo. Aliás, o feito do elenco é daqueles que merecem aplausos e louvor, o que, por sinal, não têm faltado nas arquibancadas. Tudo isso, porém, não impede a crítica. Ei-la então: que apatia foi aquela… Continue lendo →

Um ano do bi que nos fez tetra

Hoje faz um ano do bicampeonato que valeu o tetra na história celeste. Aos amigos leitores, deixo a crônica que escrevi no dia seguinte à conquista. * Poucas vezes vivi um dilema tão difícil de solucionar como o de ontem. Eu simplesmente precisava escolher entre acompanhar, pela primeira vez na vida – e talvez última… Continue lendo →

Alex para loucos

Sem medo de errar, digo: era evento para, no máximo, 100 livros. Chuva torrencial; trânsito caótico nos arredores; local de dimensões acanhadas e estacionamento precário; fila de autógrafos longa… Quem é capaz, num contexto desse, de atrair multidão, de ultrapassar o limite dos 100 livros? Difícil apontar um. Mas Alex não é um – é… Continue lendo →

Os perigos de reviver o gol de Geovanni

Qual cruzeirense nunca teve vontade de conversar com Geovanni sobre aquele gol aos 44 minutos do 2º tempo, contra o São Paulo, na final da Copa do Brasil de 2000? Particularmente, sempre desejei bombardeá-lo com perguntas do tipo: “por que não tentou se equilibrar para seguir no lance e marcar o gol?”; “como venceu a… Continue lendo →

Cruzeiro 3 x 0 Sport – dez considerações

1 - Libertadores é detalhe. Obviamente, a torcida é pela conquista de uma das vagas na Libertadores. E enquanto houver chances matemáticas haverá esperança. Mas a alegria do torcedor cruzeirense tem de estar não na possível, porém difícil, ida ao torneio continental, mas, sim, na reconstrução do time em prazo recorde. Mais uma vez, agora contra… Continue lendo →

Alex e a sabedoria de jamais voltar

Dizem que não se deve voltar a um lugar onde você foi feliz. Existe até música que anuncia o provérbio. Chama-se “As regras da sensatez”, de Rui Veloso. Por mais que valha para a vida de modo geral, a sabedoria parece ter sido dedicada ao futebol, tamanha a perfeição com que se adequa ao meio…. Continue lendo →